segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

O despertar


"Uma coisa mudou minha vida".Sempre que diziam isso eu costumava virar a boca,soltar algumas ironias,achar a história interessante,mas jamais cheguei a acreditar que esse tipo de acontecimento pudesse ocorrer comigo.Assim,tão repentino,um simples ato,uma decisão boba,um esbarrar de ombros,uma encarada.Aquelas histórias que alimentam programas de auditório e dão origem a filmes como Lula,o filho do Brasil,chegavam até a me emocionar,mas nunca me motivaram,podia acontecer com qualquer um,mas comigo,eu já disse,jamais cheguei a acreditar.

Assisti a peça Garotos,nesse domingo.Juro que antes mesmo de assistir,eu sabia que era boa.Não só pela beleza dos atores,mas o título e a descrição do espetáculo haviam me animado bastante.Eu não ia ao teatro há algum tempo e já tinha esquecido o quanto era bom.Ver os atores ao vivo e a cores,poder encará-los,ter a sensação de que eles estão te olhando e sentir toda magia por meio da interpretação deles é demais.Olhar a história toda fluindo e eles envolvidos como se aquilo realmente os tivesse acontecido é toda mágica que deixamos de ver nas nossas vidas,que permanecem não sendo contadas a ninguém e sem muitos motivos para serem ouvidas.

Era difícil parar de rir no decorrer da peça e o esforço era grande pra absorver todas aquelas palavras,anotar as lições de alguém que já passou por tudo aquilo que eu ainda vou passar.E as músicas tocadas,nunca tinha prestado atenção no quanto eram lindas,quando eram combinadas com a história ganhavam um ar significativo e tocante.

Mesmo que o primeiro parágrafo sugira que eu diga o que mudou a minha vida drasticamente,qual pequena ação aconteceu pra mudar o meu destino,eu vou dizer: minha vida não mudou drasticamente,minha história não seria muito assistida num programa de auditório e ela,de fato, não seria suficiente pra fazer um filme.O que posso afirmar é que a peça me fez acredirar nessas histórias. E sim,elas podem acontecer comigo,por que não?Eu posso estar parada,esbarrando alguém e até mesmo fazendo algo que pareça insignificante,mas toda história boa é surpreendente,então eu decidi acreditar.

Me senti mais feliz depois da peça,digo até que cheguei perto de estar satisfeita com a minha vida e que consegui despertar uma parte de mim que estava dormindo por muito tempo.Quando voltei pra casa,depois de todo sufoco pra tirar foto com os atores,eu estava alegríssima,comentando com as minha primas quem era mais bonito,mais legal,as melhores partes.Conversamos até tarde,levei muitos ensinamentos pra casa e algumas risadas ficaram lá,presas no teatro.Mas foi assim que eu descobri o que havia adormecido em mim por tanto tempo: eu mesma.E aquele sentimento de disposição se apossou de mim,agora estou bem.

11 comentários:

.justlow disse...

Oi ti achei no blog de uma amiga minha, enfim vou começar a te segui-la pois curti mto o blog , venha conhecer meu cantinho e espero que me siga tbem ok
bjs da lowkita ;*

anne. disse...

adorei o texto :D
tinha ido viajar, estão estava sem tempo para comentar...
mas agora voltei :D

xoxo

ps: adoro o seu blog

.justlow disse...

Oi flor amei sua visita em meu blog, sempre estarei por aqui viu
já estou a te seguir e vc ? se não clika lá e me segui !
bjs ;*

Gabi Petrucci disse...

Fiquei bem curiosa, é sobre o que a peça?
E que músicas eram? :D
HASIUDHUIASHDUIAS
:**

jefhcardoso disse...

Olá! Com licença; sou Jeferson, um homem comum que gosta de escrever. Quando tenho um tempo saio em visitas a blogs, seguindo sempre a seta que aparece no auto da pagina inicial (próximo blog>>). Posso afirmar que é uma experiência “deliciante”.
Quando encontro um blog bem legal como o seu eu posto um comentário e deixo o convite para que conheçam o http://jefhcardoso.blogspot.com . Recomendo em especial os poemas e os contos de minha sessão em preto e branco, que data de novembro de 2009.

Parabéns por seu blog e desculpe a intromissão.
Abraço: Jefhcardoso>>de blog em blog.

.justlow disse...

então meu outro blog rackiaram agora tô começando tudo de novo e quero vc no meu novo blog
bjs te espero
ah... não esquece me segui hein;*

.justlow disse...

Laís me segui la ;*

Gabriela S. * disse...

AMEI SEU BLOG,ta lindo fofo e moderno.Amei também ler a postagem.To seguindo passa no meu ?
Beijos e sucesso !

Bill Falcão disse...

Que bom, Laís! O Teatro, e a BOA arte em geral, tem esse poder sobre nós.
Nos desperta, nos reanima, nos coloca em sintonia com o que devemos viver dali por diante.
Bjooooooooo!!!!!!!!!!

naty c.m disse...

Nada melhor do que redescobrir a si mesma!
Adorei o blog!
Voltarei mais vezes :*
(Com comentários mais úteis eu espero)

Anônimo disse...

Oi Laís,

Sou Afra Gomes, um dos diretores do espetáculo Garotos, fiquei muito feliz com o seu relato. Trabalhamos muito duro pra isso. Muito bacana o seu texto também!

Abs