sábado, 5 de fevereiro de 2011

Calma lá,meninas


Nesse início de ano letivo (que frase mais escola),tratamos em filosofia a questão da concorrência entre as mulheres,sobre esse comportamento constante de se considerarem inimigas e da velha história da antipatia à primeira vista,digo,antipatia não,só não vamos com a cara da outra assim que conhecemos.Não sei a raiz desse mal,mas não dá pra negá-lo,é muito evidente.

Concorremos com a sociedade toda,óbvio,já é uma característica dessa era.Mas a concorrência entre mulheres se trata de uma disputa mais detalhista e mais rígida.Nenhuma parte dela pode ser esquecida e tudo é avaliado nos mais diversos aspectos.Quero dizer,não adianta ser só bem sucedida financeiramente,tem que cuidar do corpo,fazer pilates,musculação,ioga.E claro não adianta só cuidar da parte física,a alimentação tem que ir bem,com todos os nutrientes necessários para deixar a pele mais macia,dar brilho aos cabelos,hidratar os pés.É tudo muito importante e fora tudo isso,ela tem que ser boa mãe,saber cozinhar,saber falar,satisfazer o marido,ser bem vista,responder bem às circunstâncias.... E é quando isso falha,que as rugas vão aparecendo,as aulas de ginásticas começam a despertar grande preguiça e as gorduras são ingeridas ao passo em que ela rói unhas,que a concorrência começa a fazer pressão,e a conversa no salão rola solta.

Mas o cabelo está ressecado,a pele está oleosa e claro,a barriga está "daquele jeito".É bom usar um shampoo rico em queratina,loção adstringente para limpar a pele e fechar os poros e iniciar uma dieta radical sem esperar pela segunda-feira.Essas exigências e tudo que está envolvido nessa competição só mostra o tamanho da insegurança que suas competidoras têm,que é preciso falar mal de sua "adversária" pra se sentir melhor,que quando a sua "rival" vai mal,há menos riscos.Besteria,besteira.

Essa competição é algo que me irrita muito,porque nela a mulher tem que conseguir o feito de agradar aos homens e estar num nível avançado nessa batalha entre mulheres. E é,infelizmente,muito estimulada.Ver todas essas revisas de beleza e perceber os esforços que suas leitoras têm para,pelo menos,ficar parecida com a modelo das fotos me indigna.Modelos têm cabeleireiro,maquiador e são modelos,vivem para aquilo.Acho que o meu dia não deve ser gasto durante horas no salão,a minha alimentação deve ser mais do que ração,a minha vida não deve ser baseada nessa competição que,por dentro,revela quem é mais estúpido.Não vou me descuidar,sei o que é bonito pra mim,vou tentar ficar de bem comigo,mas não só de corpo,mas de alma também(ficou clichê,né?).

P.S.: Aquela doencinha,a maldita da catapora,mexeu mesmo comigo.Cabelo,pele,corpo inteiro.Tentei não chatear mais ninguém falando disso,mas essa doença se relaciona com tudo,beleza então...E nenhuma época poderia ser pior,na minha situação,do que verão.Quis falar sobre os padrões também,porque agora só tem roupa tomara-que-caia,que eu adoro,mas não posso usar.A mulher não mais procura o que lhe serve,mas procura servir pra algo.Assim como Clarice,depois da doença,pensei: ah,como os outros são bonitos!

10 comentários:

Lari Reis disse...

Dia desses ouvi um homem comentando que, atualmente, mulher não se arruma pensando no homem. Se arruma e se cuida pensando em estar pronta para enfrentar as outras mulheres.
Não são todas assim, mas fez sentido.

Gabriela Petrucci disse...

É exatamente isso que a Lari falou.

Milena' disse...

Acho essa competição toda muito vazia quando levada a sério. Sou a favor de mulher se arrumar pra ela mesma, pra se sentir bem.
Tem épocas em que a auto-estima cai mesmo, mas tudo tem solução.
:*

Lorena Rocco disse...

Ser mulher no século XXI não é nada fácil. E a competição é inevitavel. é inerente a todo ser HUMANO.

argh, odeio catapora.
melhoras, então.

;*

Júlia Borges disse...

Adorei!
vai lá:
http://equeroquevocevenhacomigotododia.blogspot.com/

e olha o post "vou mostando como sou e vou sendo como posso".

bju

Bill Falcão disse...

Ser mulher não é fácil, né, Laís? E você ainda é muito jovem, vai passar por situações piores, "não se preocupe". Como dizia o velho deitado, "vamos vivendo e aprendendo", hehehe!!!
Bjoo!!!

Letícia disse...

Como já ouvi, mulher sai pra olhar outras mulheres. E nem discordo.
beijos

Letícia disse...

Como já ouvi, mulher sai pra olhar outras mulheres. E nem discordo.
beijos

RZ disse...

Mulher... Definiu bem, mas de qualquer jeito, alguém ainda vai se surpreender.

Milena' disse...

Ah, pode ficar calma. Quando estávamos entrando no ensino médio as coisas eram bem diferentes e a maioria dos meus amigos odiava não só Literatura, mas qualquer tipo de Arte que a escola oferecesse. Com o tempo isso melhora, sério.
:*