sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Um retrato dos anos 2000-2010

Tendo em mente que as polêmicas atuais um dia rechearão livros de história,imagino que devo estar a par do que anda acontecendo esses tempos e dos fatos que caracterizam essa geração para responder aos meus herdeiros como era viver nessa época.É decepcionante quando pergunto à minha avó como era viver na Segunda Guerra,o que ela achava de Getúlio e como era o noticiário durante a Guerra Fria e ela simplesmente responde que não se importava com essas coisas,que era muito moça.Pois bem.

No Brasil,político era tido como ladrão e francamente política era uma coisa ultrapassada demais,que levaria horas sendo discutido o desgosto que causava.O meio ambiente "preocupava" a todos,mas nada era feito a respeito dele,nada sério,digo.No mundo,o terrorismo assombrava o ocidente enquanto que no oriente todos os tipos de terror eram cometidos e vivenciados pela população.Conflitos étnicos e religiosos abalavam a paz o tempo inteiro.

Desastres.Desastres ambientais,culturais e musicais.No Brasil,a febre pertubadora dos "coloridos" tomava conta de adolescentes e crianças(não a mim,sempre fui sensata).Chamavam de rock.No mundo,estrelas da Disney brilhavam e conquistavam a cabeça dos mesmos fãs dos coloridos,eram todos da mesma "família".Rap,funk,pop eram top nas rádios.

Liberdade em alta,se soubessem ao menos usá-la... homossexualismo e aborto ainda deixavam de ser polêmicas.O Brasil consegue Copa do Mundo e olimpíadas para sediar e o povo sente o orgulho do país.Culpa da propaganda ufanista e mentirosa que era disseminada à população,acreditava-se em "Brasil,a potência do futuro".Futuro que nunca chega,só pode.

Sociedade de dar pena.Uns tristes,deprimido e frios,outros efusivos,falsos e exibidos.A Terceira Guerra Mundial era espiritual.Entende-se porque todos apegavam-se firmemente aos materiais,eram fãs de coisas tolas e afogavam as mágoas frequentemente em vários copos de bebida.6 bilhões de pessoas,mas grande parte delas se sentia sozinha.

Temiam pelo futuro de suas crianças e por isso esperava-se que alguma organização tomasse alguma medida,que algum tipo de estudo fosse feito,que algum remédio milagroso tivesse sido criado.Mas o mundo percebeu que precisaria de apoio e que pra isso teria que fazer o que devia ter feito há muito tempo: se unir.

3 comentários:

Gabriela Petrucci disse...

Own que bonitinho isso de pensar nos netos.
Justamente por causa desses problemas todos eu me questiono se quero mesmo ter filhos. É difícil viu?



beijos


ps: espero que esteja melhor! ;)

Milena' disse...

"6 bilhões de pessoas,mas grande parte delas se sentia sozinha."
Concordo com cada linha, mas essa aí me tocou.
Seu blog é estimulante pro cérebro.
:*

Bill Falcão disse...

Melhor análise sobre a década que eu já li, Laís! Excelente!
Bjoo!!