domingo, 25 de outubro de 2009

Paradoxo


Ela costumava viver entre abundantes diversificações,julgava o que era melhor pra si dependendo da situação em que se encontrava,era um "metamorfose ambulante" porque não conseguia formular sua opinião tendo em mente milhares de ideias.

Tudo parecia ser muito complicado.De um lado pessoas que lhe davam dicas e lhe diziam como se comportar,de outros os apoiadores da naturalidade,tudo devia ir fluindo.Ela cresceu conhecendo inúmeras ideologias,adotou pra si algumas que considerava as melhores,tentou alcançar e desistiu de seus objetivos,tudo ao mesmo tempo.Sua mente estava bagunçada,tinha muita informação.Não entendia como devia agir e pensar porque já havia obedecido a muita coisa e reprimido muitos sentimentos.Tentou buscar mais uma vez a opinião dos outros para formar um conjunto de ideias das quais defenderia.Não conseguiu.Estava perdida no meio de muitas regras,críticas,etiquetas e diferenças.

Era tudo muito diferente,muito confuso,muito variado.Onde encontraria as respostas de suas maiores dúvidas ou até mesmo uma ideologia pra viver se todas as coisas novas aque aprendeu eram contrárias ao que já conhecia?Como teria opinião própria,coisa que todos isistiam em lhe obrigar a ter,se estes mesmos impuseram a opinião deles na cabeça dela?E como,como encontraria a verdade que estava escondida onde todos a haviam mandado jamais mexer:na mente dela?

Foi então que ela percebeu:Tudo era uma paradoxo e que nunca se daria conta disso se não tentasse formular a sua própria opinião baseada em si mesma e não nas "verdades" que já conhecia.Reconheceu assim que a verdade podia ser encontrada,e que pra isso não era preciso muita coisa:exploração da sua mente,reflexão,personalidade e que na tentativa de encontrar alguma igualdade no meio de tantas diferenças você entendesse que realmente não iria encontrar.

6 comentários:

Fe disse...

Na maioria das vezes, o que REALMENTE importa é a nossa opinião, e não a dos outros.
Só nós sabemos o que é melhor pra nós.

Gostei do blog, vou te seguir tbm!
beeeijo.

Gabi Petrucci disse...

"Ideologia, eu quero uma pra viver..." x)
Como diria minha professora de literatura, toda mudança é complicada!
É mesmo estranho quando de repente tudo aquilo que acreditávamos parece não mais ser prioridade...

meus instantes e momentos disse...

muito bom o texto.
Gostei daqui,
Maurizio

- Lara Alves disse...

Que boom que gostou do blog /* obrigada por sua visita
Estou seguindo aqui ;D
Bjoos e obrg. pelo coment. =*

Milena' disse...

É tanta em que pensar, tanta coisa pra senir, dá uma confusão enorme. A gente acaba se perdendo. Mas é isso que nos faz começar a achar a ordem: seguir a nossa própria cabeça, nunca a dos outros.
:*

Bill Falcão disse...

Exatamente, Lais! A maior parte das pessoas aceita tudo que a moda, a Tv, as revistas, indicam como "o caminho".
Mas são poucas as que procuram esse caminho dentro delas, por elas mesmas. Você é uma das raras.
Bjooooooooooo!!!!!!!!!!!